Faca no dente! Selva!

Escola para os filhos: está aí uma coisa que me deixa louca aqui no Vale do Silício. Se cada filho traz uma preocupação diferente e quanto maior o filho maior o problema…vocês podem entender porque eu ando escrevendo tão raramente rs! Meus filhos estão crescendo; 5, 14 e 16 anos!

Quando a gente tem um bebê, sofre porque tem um bebê! Chega lá pelos 8 meses (ou antes, muito antes galera!) você, a  glamorosa ‘stay-home-mom’ está a beira do desespero por um ‘break‘. Você acorda um dia, atordoada, deixa as culpas todas debaixo do travesseiro, cata o bebê e sai a procura de um ‘daycare‘, uma escolinha. Você faz a via-sacra e volta desolada com um bebê cansado, um carro zoado, e lagriminha nos olhos – nos seus olhos!

‘Sorry honey! We have a waiting list of one year. You should have enrolled him/her when you were expecting, that is what most mothers do.’ (‘Desculpa meu amor! Nossa lista de espera é de um ano. Você deveria te-lo registrado quando estava grávida, isso é o que a maioria das mães fazem.’) -diz a diretora da escolinha vencedora da tua minuciosa e hiper detalhada listinha!

Bem, passa um ano, dois, enfim, um dia você consegue uma escolinha. Seria provavelmente, mais fácil, ter encontrado uma vaga de emprego do que uma vaga na bendita escolinha!

Você pensa que vai ter um descanso! kkkkkkkkkkkk bobinha! Sabe nada! Você vai é entrar na era do ‘voluntariado’. Você vai fazer cookies de coraçãozinho para o Valentine´s, pratos para a festinha da Páscoa, vai se sentir na obrigação de comprar sacolas horrorosas para ajudar o ‘fundraising’ da escola do seu filho, ou, comprar essas ‘Sees Candy’s’ fuleiras, ou um livrinho da Scholastics que nunca acertam nas entregas. Você vai voluntariar para fazer massinha com farinha e sal na sala do seu filho, ou para ensinar algo ‘diferente’, ou para dirigi-los ao zoológico! Enfim, oportunidades é que não vão te faltar!

Elementary School!  A partir daqui você não decide mais nada amiga. Esquece aquela casa moderninha, com um quintalzinho, 4 quartos…esquece! Você vai morar onde a escola é boa. Aperta toda a família numa casinha (de madeira) e reza para que a escola seja ‘boa’ de verdade. ‘Voluntária’ is your middle name rs! O tal bullying começa; você pega leve, aconselha seu filho e seguem em frente. Bem vinda ao mundo da ‘homework'(licao), das ‘notas’ e ‘labels'(rótulos) – Teu filho está na matemática avançada ou não? Não? Tá sofrendo ‘bullying’ pois pode estar sendo chamado de: ‘dumb one’ (o tonto/burrão), ‘dumb lane’ e por aí vai. E você? Na luta! Unhas e dentes!

Middle School! A pior fase! Pronto, agora o bullying e super real, os rótulos também. Homework virou o inimigo número 1 da família rs! ‘Voluntária’ não é mais seu ‘middle name’ mas o seu NOME mesmo! Não interessa se você trabalha full-time ou não. Dá seus pulos aí minha amiga! Esportes: não tem nada de lazer…é competitivo e pronto. Entrou no time, entrou, nao entrou; dançou! Vai ter que treinar por fora ($) e tentar entrar no time no ano que vem; ‘boa sorte’. Então você tem em casa: uma criança na puberdade, atolada de responsabilidades as quais ela mal pode dar conta. Bem-vinda a era da ‘ansiedade’ em suas formas mais diversas. Você, o que faz? Luta, luta, mata um leão por dia! Não deixa a cultura local derrubar o teu filho!

O colegial! Que coisa linda! Você pensa assim: essa área onde moro é boa então o colégio é bom (sqn)! Você sai procurando um colégio para o seu teen. Daí percebe que: as escolas Católicas são muito boas e o precinho e um pouco mais acessível (Harker $45K por ano). Porém, contudo, todavia…você tem que entrar num processo bem complicado! Teu teen tem que se preparar (fazer aulas particulares, testes online, etc) para um teste escrito de 3 ou 4 horas. Voce (sim, você) tem que preencher uns 9 formulários online, por escola – geralmente, se escolhe pelo menos umas três escolas. Multiplica aí o teu trabalho!

Um belo dia em Março, após as 17hrs, as escolas divulgam via email se seu teen foi admitido ou não . Imagina a tensão nesse tal dia? A choradeira, o desencanto, o desespero de quem não entra em nenhuma? E o Instagram bombando? -para piorar a vida de quem nao entrou 😦 Os teens postam uma foto do email recebido das escolas e escrevem: ‘Class of 2020’ ou ‘Proud Monarch!’ (Mitty High School) ou ‘Proud Panther!’ (Presentation High School – girls) e por aí vai!

clara notre dame

Aqui em casa tivemos muito choro, pois ela primeiro soube da escola que não entrou. Quando eu ía fazer as malas e me mudar do Vale rs chega o email acima!  Gente, sufoco total esse negócio, affee! Por tudo que a minha filha enfrentou na ‘middle school’; bullying e assédio, essa semana foi pura vitoria! Sou uma ‘proud mama’ (mãe orgulhosa) me sinto o Rambo da história 😉 Me rasguei lutando muito junto a ela, por sua saúde emocional, por seus interesses, seu futuro. Fiz demais, fiz de menos, fiz o que me parecia certo nas circunstâncias em que nos encontravamos.

Havia dias em que eu sentia estar sendo puxada por todos as extremidades do meu corpo! Era o pequeno exigindo minha atenção, eu com o pé na cozinha na obrigação de produzir uma janta nutritiva, a de 14 anos estressando sobre as escolas, a primogênita estressando sobre o tal vestido para o Prom! Meu marido querendo ser meu marido! Eu não tinha mais o que ceder, o que falar, o que doar de mim. Fiquei louca! Queria mesmo era mandar todos…rs sqn!

Socorro! Cade eu!? Quem sou eu!? Onde estou?! O queeee? Quando esse povo todo me aconteceu rs?! Eu tive situações de delírio onde eu tinha 26 anos e dizia NÃO ao meu marido kkkkk ‘Não’ a vida globalizada! Mas, daí me vi sozinha. Sozinha.

Hoje, escrevendo, sinto um pequeno alívio. Também sinto que posso dar um basta. Assim sugeri o tema para o nosso próximo encontro do Cafe com Abraco: Cafe ‘Basta’! O interessante é que muitas mulheres ao meu redor tambem sentem-se assim: basta! Basta desse estilo de vida estressada, basta dessa competição entre as mulheres, crianças, pais, mães! Basta de bullying! Basta de ver tudo pelo avesso e não poder fazer nada.

Qual é o seu ‘basta’!? Vamos mudar essa história?!

steve jobs crazy enough

Creio que somente os loucos pensam que podem mudar o mundo. E são exatamente esses quem fazem a diferença, pois foram loucos o suficiente para acreditarem que podem!

Quem vem?!

Café com Abraço apresenta: CAFÉ BASTA!  (Café NO MORE!)

Onde!? Testarossa Winery – 300 College Ave, Los Gatos, CA 95030

Quando!? Domingo, dia 20 de marco

Que horas!? As 14hrs

Estilo piquenique: traga algo (simples) para dividir. Mais informacoes: no nosso grupo Facebook Cafe com Abraco.

‘Tudo vale a pena quando a alma não e pequena.’

Aquele abraçoooo!

Adri xxx

 

 

🎵 All by myself 🎵

Marido viaja a negocios, voce fica em casa com os filhos, rezando para ninguem ficar doente, pelo menos!

Mas claro, nao so o meu pequeno fica doente como eu tambem! E adianta sentir-se doente?! A vozinha da sociedade maledeta e machista ja vem a tua cabeca: ‘mae nao fica doente’. Pronto! So que fica viu? Voce nao tem superpoderes, nao tem rs! 

Alem de morar no exterior, eu fiz o favor a mim mesma, de ter uma ‘gap’ enorme entre as meninas e o irmaozinho – em casa temos teens e toddler: 16, 13 e 4 aninhos. Isso significa que, se voce mora aqui no Vale do Silicio, por exemplo, nao tem ‘yellow bus’ muito menos perueiro rs, voce e a motorista da familia. Entao, nao importa se o pequeno esta doente, ele tem que sentar na cadeirinha e fazer a via sacra do dia.

Minhas manhas? Sao lindas! 3 lancheiras, 3 escolas diferentes, 3 necessidades completamente a parte umas das outras. E quando o marido viaja: 1 so adulto. E de ficar loucaaaaaaaaaa!

Mae perde a cabeca

Durante a semana passada a rotina matinal foi: lancheiras, cafe da manha, antibiotico, cortisol, inalacao para o pequeno 😦  Entro no carro, igual uma mulamba – o pequeno na cadeirinha, com um cobertorzinho jogado em cima dele e de pijamas, claro! No meio do caminho, meu filho comeca a dizer que tem que fazer um numero 2! A irma comeca dar xilique no carro dizendo que eu nao posso parar, porque ela tem prova na primeira aula! Ele segura ate chegar na escola dela. Eu tenho que descer do carro ‘daquele jeito’ – aka sem sutia! E entrar no colegio para usar o banheiro. Queria morrer!

Chega uma noite depois da inalacao com albuterol, Mateus fica doidao! Estamos na cama, hora de dormir e o meu filho liga no 220! Ele pula na cama, vira cambalhotas, fala sem parar. Minha mais velha para de fazer licao e decide se juntar a ele! Ela rola na cama e ri muito com ele; vira pra mim e diz:

-Mae, e assim que a pessoa fica quando usa drogas?!

-Ai meu Jesus amadooooooooo! Naooooooooo! Nao! Nao!

Eu mando a mais velha de volta para o seu quarto e tento acalma-lo, canto ‘nana nene’ e ele quer saber ‘quando que a cuca vem pegar?’ rs! Gente, estava impossivel o negocio rs! De repente, quando ele para um pouquinho, ele poe a mao no coracao e diz:

-Ai, aqui ta doendo!Ta doendo muito!

Eu gelei, minhas pernas tremulas, aquela dor de barriga…digo assim:

-Espera um pouquinho mamae vai ligar para Juliana – nossa vizinha que e enfermeira, gracas a Deus!- e ela vai me dar um remedinho para parar de doer ok!?

Foram segundos onde pensei que EU ia morrer…Ele estava me dizendo que estava com dor no coracao, ele so tem 4 anos. Imediatamente associei ao Albuterol mas nao sabia ‘como’ nem ‘por que’, so levemente havia lido que acelerava o batimento cardiaco. Que medoooooooooooooo!

Foi quando minha vizinha me explicou pelo telefone que era uma taquicardia, que era ‘normal’ devido ao albuterol, e que eu devia abraca-lo, acalma-lo, andar um pouquinho no jardim com ele e ia passar.

Eu estava apavorada. Eu estava sozinha. Eu nao tinha outro adulto para dividir meu panico, meus medos…Eu nao podia ligar para as minhas irmas no Brasil, ou para minha mae…pois ja era muito tarde la, todos estariam no decimo sono. Buahhhhh! Opa, mas eu tambem nao podia chorar!

Andei com ele no quintal, peguei no colo um pouquinho, mostrei a lua, o ceu, as estrelas…e voltamos para a cama…depois de uns 30 minutos ele dormiu e eu desmaiei na cama com ele…esquecendo das teens! Foi quando as 3 da manha eu pulo da cama tipo: onde estou rs?! E vou checar minhas filhas em seus quartos…

A mais velha…dormindo sentada em sua cama, quase em cima do pc, cheia de livros e papeladas de licao de casa ao seu redor…ai que dozinha me deu! Coloquei-a na cama direitinho, a beijei, e disse o que sempre digo desde quando ela nasceu:

-Durma com Deus e sonhe com os anjinhos! – so assim considero o meu dia, um dia acabado rs!

A de 13 anos estava dormindo, porem o celular estava ao seu lado 😦 Removi o celular a seu devido lugar noturno – na cozinha, bem longe dela, recarregando! Beijei, e ‘durma com Deus e sonhe com os anjinhos’.

Retornei ao meu quarto e me deitei ao lado do meu filhinho, dei-lhe um beijinho na testa e me assustei! O menino estava frio! Eu mexi em seus bracinhos e ele nao acordou…chacoalhei e chamei seu nome e ele …nada! Chacoalhei igual louca e gritei ‘MATEUS’! – juro que meu coracao esta a mil so de contar esse episodio rs! Ele acordou, eu o beijei e disse:

-Durma com Deus e sonhe com os anjinhos! Meu Deus do ceu, obrigada, pois estao todos aqui comigo, dai-nos saude, e tudo que lhe peco. Amem!

Amo ser mae de tres! Mas sou realista; ser mae nao e para as fracas rs…Eu suei a camisa essa semana passada! Alguem ai pensando em ter mais que um filho? Serio?!?! rs!

Adri xxx keeping it real!

Relaxa que a culpa e minha!

As vezes eu penso que vou chorar… as vezes eu olho pela casa zoneada pela manha…quando todos ja sairam e eu sinto vontade de sair tambem…correndo… e fechar a porta atras de mim para nunca, nunca mais abrir. As vezes eu penso que vou desmaiar, ou que vou gritar, ou que vou simplesmente passar por essa fase, sem enlouquecer, pois apesar de tudo eu tenho muita gratidao.

As vezes, eu culpo os poemas e os textos super bem escritos sobre a ‘beleza’ e ‘singeleza’ da maternidade, eu culpo tambem os textos lindos sobre como os nossos filhos crescem rapido.

Eu procuro por textos sobre como lidar comigo e com minhas proprias frustracoes, enquanto os filhos nao crescem, enquanto empregos meio-periodo nao aparecem rs, enquanto meus sonhos adormecem…Eu me transformo e me reinvento mais de 200 vezes ao ano – nem mesmo a metamorfose da borboleta ou um camaleao me acompanhariam rs!

Enquanto eu estou em casa (as in ‘stay-at-home-mom’) nao adianta, eu sempre encontrarei uma desculpa para cada um daqueles que eu amo infinitamente…eles nao percebem nada do que se passa porque ‘eles’ trabalhan tanto, as criancas estudam tanto, tem tanta licao, a pressao e tanta, nao e como no meu tempo – claro que nao eh…no meu tempo com 15 anos eu estava dentro de uma Volkswagen trabalhando das 8 as 17hrs….estudando a noite.

Enquanto eu levo a culpa toda do mundo nas minhas costas esta tudo bem. Para os outros…

Se um cara olha pra mim na rua (!)…claro; eu estou com esse decote…e se ele nao olha…claro; nem as pernas eu depilei!

claudio magazine

Se minha filha esta com anemia…claro; eu nao combinei os alimentos direito, muita fibra, muito acucar, ou faltou mais alguma coisa nos jantares exemplares que praparei? I’m so sorry.

Se meu filhinho esta com gripe, claro; esqueci de mandar um agasalho na bolsa, nao dei laranja o suficiente, faltou vitamina C na lancheira! – o pai dele nao pode pensar nessas coisas, claro que nao!

Se minha filha esta muito ansiosa, claro; mae ansiosa = filhos ansiosos – (pai ansioso nao existe p*#@!).

pai magazine

Se minha casa esta uma zona; claro eu nao faco nada o dia inteiro. E se a casa esta limpa: que? – ninguem percebe.

Se voce esta lendo isso e porque nao tem o que fazer!

can't believe i forgot to have children

And the clock is ticking for us women…

Um dos proximos assuntos do Cafe com Abraco: Cafe Feminista. O que e isso?

Adriana Veres xxx

Retorno a casa vazia

E as aulas comecam aqui nos EUA! E as maes se esbaldam de felicidades enquanto os professores choram de terror rs!

Eu estou entre as maes que dao saltos triplos de alegria, u-huuuuuuuu! 3 filhos na escola! O meu mais novo, com 4 anos, so vai a ‘preschool’ duas vezes por semana. Entao, ainda encontro a minha sala cheia de pecinhas de Legos, Transformers posicionados a batalha final, resto de comida debaixo do sofa e claro o famoso: ‘Mamae! Mamae! Mamae! Mamae!’ O dia inteirinho!

Mas, e daqui um ano? Qual tipo de mae serei eu? Ainda a dos saltos triplos? Ou a do coracao apertadinho, do choro escondidinho, da lagriminha timida…Aquela mae que entrega seu ‘5-year-old’ na porta do ‘kindergarten’ e vira as costas relutantemente…retornando a ‘casa vazia‘…Nao era esse o sonho de tantos anos? Nao era esse o ‘goal’? O tao esperado ‘descanso’, alivio, liberdade rs!? Ta chorando por que mulher rs?!

Porque doi, porque e uma missao cumprida, porque e o ‘e agora’? O que que eu faco comigo? Eu nao sou ‘mamae’ ‘mamae’ ‘mamae’…nesse momento…eu me deparo comigo! E quem sou eu?! Eu me perdi…tantos anos; eu nao sei quem sou, o que eu faco, ou que que eu fiz! Sera que eu posso ir ao ‘Happy Hollow’ hoje rs?! Vou ler um livro! No parquinho…e as lagrimas comecam de novo…

Missao cumprida! Para aquelas que escolheram – ou foram escolhidas rs- para o ‘full-time-mom-job’, essa e a hora mais esperada e mais temida: voltar para a casa vazia! Aquele silencio sinistro. Afinal, foram 5 anos de barulheira rs, de dedicacao, de aprendizagem juntas, de muitos risos e choros e caixinhas de ‘band aid’, momentos de furia total – os que eu chamo de momento ‘Incrivel Hulk’ rs – e momentos de derreter o caracao – olha teu instagram, teu Facebook 😉

Parabens para voces! Que belo trabalho! Nao foi facil, tenho certeza absoluta! Assim como nao foi nada, nada facil para a ‘working mom’ deixar seu bebe de 3 ou 6 meses; estando ele chorando ou nao, doentinho ou sao…E nao sera facil retornar a casa vazia…mas, lembre-se que agora voce tem escolha!

Tira umas ferias mulher rs! Entra num ‘sabatical’ rs! Poe os pes pra cima, celebra, pula, deita e rola, pelo menos nas proximas semanas! Depois decide se vai voltar a seguir tua carreira ou nao! Se vai se reinventar ou nao! Pois se transformar, voce ja se transformou! E esta linda, esta poderosa, fez um belo de um trabalho, sobreviveu e aqui no exterior!!! Agora e a sua vez; nao deixe que o medo tome conta de voce, nao duvide do seu valor, do poder da sua decisao. Se troca, sai de casa, vai a luta: a luta pela sua felicidade! Faz o que voce quiser – puder 😉

Stay home mom Honors moment rs! We love you Sol!
Stay home mom Honors moment rs! We love you Sol!

Quero aqui homenagear uma amiga mais que querida: Solange Maia Im. Ela e mae das gemeas mais sortudas desse mundo; as fofas Bibi e Lulu, que comecaram o ‘Kindergarten’ essa semana! A mulher passou essa fase da ‘motherhood’/maternidade com ‘high honours’/A***. Socia de tudo quanto e parque de diversoes, museus e muito importante; ‘wineries’/vinicolas tambem rs – sanidade mental eh tudo! Uma mae sempre presente e positiva, festeira, cheia de vida, que serve de exemplo a todas as mulheres. Um alto astral e uma energia que nem eu acompanho rs! Essa semana ela retornara a ‘casa vazia’. 

Nao deixem a peteca cair! Bora pra frente que atras vem gente!!! Voces ainda terao: ‘Middle School drama, High School torture e…College fees’ por vir! rs!

Afinal, criamos nossos filhos para o mundoooo! Feliz volta as aulas!

Lulu e Bibi! 5 aninhos: primeiro dia de 'preschool'
Lulu e Bibi! 5 aninhos: primeiro dia de ‘Kindergarten’

Com carinho,

Tia Adri xxx (sim, com lagriminhas nos olhos 😉

O coracao e a geografia

Quando o seu coracao nao pertence a um lugar, nao adianta insistir. Mas, voce pode faze-lo ‘contribuir’…Nessa vida, tudo tem o seu proposito.

Viver no momento, aproveitar as coisas boas, enxergar as oportunidades. Mas, e a tal da saudade!? Faz parte da vida expatriada; saber lidar com a saudade, viver no momento mesmo que com o coracao quase que partido rs.

Ao passo que fui me entrosando com as pessoas e comecei a ser parte ativa dessa sociedade do Vale do Silicio, logo percebi: opa, isso nao eh pra mim nao!

Tive a oportunidade de retornar a Inglaterra, nesse mes de julho/2015 – pais onde morei por uns 17 anos – e assim que desci do aviao, me senti totalmente em casa! O dia nao estava ensolarado…alias, raramente esta! Mas, nada havia mudado: a educacao, a cortesia e o respeito para com o outro imperam.

O choque ao chegar aqui no Vale do Silicio, vindo de outro pais, para mim, e sempre o mesmo: ‘no one cares’ – ninguem esta nem ai. E na imigracao…ai essa imigracao; esta mais para ‘humilhacao’ rs! E um sentimento horrivel passar pela imigracao Americana. Tenho sempre a impressao de que eles estao me fazendo um favor incrivel em me deixar entrar nos Estados Unidos da America. Come again, dear? Nos so estamos aqui devido a falta de ‘expertise’ nesse pais na area do meu marido rs! Sim, voces querem os PhD’s – Sorry, quem esta fazendo um favor a quem mesmo?! – Da um sorrisinho ai moco, e estendam-nos um: welcome!

Deixa eu lhes contar uma historia: estava eu um dia desses, aqui na loja Party City, em San Jose, quando encontro uma amiga, a Neide Hall. Neide, brasileirissima – a nossa ‘Neide dos biquinis’, nossa fashion designer – casada com um Americano muito querido. Estamos no caixa-  e como boas brasileiras que somos (!) batendo o maior papo com a mulher do caixa. E foi quando a Neide resolveu fazer uma brincadeira com a mini saia que estava usando:

-Olha Dri! Gostou da minha sainha?! – Ela estava com roupa de ginastica e antes que eu respondesse ela levantou a saia fazendo um ‘ Uuuuuu! ahahahahahaha!’

Era uma saia shorts/skort, entao quando a vendedora e eu pensavamos que a maluca da Neide ia mostrar a calcinha…era um shorts rs! – nao tinha ninguem na loja so mesmo nos; tres mulheres – era bem cedinho (Thank God!).

-Sorry! – eu falo ja vermelha de vergonha mas rindo muito, para a vendedora… – We are Brazilians, well, she is very unique though 😉 Desculpa! Nos somos Brasileiras, e a minha amiga aqui e uma peca rara! rs!

E a Americana, responde rindo:

-Oh, she is great! We need more people like her in America! She is a blessing to this country! (Ela eh otima! Nos precisamos de mais pessoas como ela aqui nos EUA, ela e uma bencao para esse pais!).

Yes! Exactly! We all are! Not only our PhD’s and Tech’s are great;  we are all a blessing to this country, in our own ways! You, me, all the Brazilian people 😉 Exatamente! Nos somos todos uma bencao para este pais! Nao somente os nossos PhD’s e os Tech’s! Voce, eu, todos os brasileiros do Vale que contribuem com seu proprio jeito de ser! Os que fazem o Vale mais leve, mais colorido, mais divertido!

Isso que essa mulher nao conhece a Claudia das coxinhas, a Caca Brigadeira, a Dinize Wales dos Shows e quantas outras Brasileiras do Vale! Nosso povo e simplesmente demais!

Estou aqui ha 4 anos e com o meu coracao…nada mudou rs!  Nao quero ficar. Mas, isso nao significa que enquanto estou morando aqui, vou cruzar meus bracos e olhar a vida passar! Em pleno Vale do Silicio? I don’t think so! Estou sempre fazendo alguma coisa interessante, aprendendo com todos e apoiando minha comunidade Brasileira.

We bring heart to this Valley! Vida! Nos podemos recriar aqui um Brasil melhor, aqui mesmo nesse nosso quadrado. Internationals bring colours to a country!

brazil flag children

Vem comigo!

Adri xxx

‘O mundo e um moinho’

Aquele momento na vida no qual voce esta nos 40, nao tem ‘trabalho’, nao tem carreira, mas….tem sucesso! Sucesso por aceitar e ser feliz com o que tem para o momento rs!

Tem filho? Nao tem filho? Tem partner? Nao tem partner? Tem carreira? Nao tem? O que voce tem? Do que voce tem orgulho em ter, em ser, em fazer? Como se mede o sucesso? Como voce pode medir o seu?

Morando aqui no Vale do Silicio, ha quase 4 anos, hoje pertenco e contribuo a alguns grupos brasileiros, tenho esse meu bloguinho, tres filhos, um marido, um gato, varios pares de sapatos rs e amigos valiosissimos, pelo mundo inteiro.  Esse e o meu ‘now’.

Percebo entao, que o Vale e um lugar especial. Todos querem ser especiais, todos querem ser lideres, todos querem ser inventores, idealizadores, diretores, heads, busy, busy people!

E sendo assim, muitos dizem: siga por aqui! Vire a direita! Vire a esquerda! Se reinventa! Use essa formula! Tome esse caminho! Faz assim! Faz assado!

Muitas vezes, conseguimos ajudarnos uns aos outros. Porem, na maioria das vezes na minha opiniao, esse local pode se tornar frustrante para muitos .

Jornadas sao unicas. Pessoas sao unicas. Historias sao parecidas, nunca iguais.

Cabe a cada um de nos, fazer a propria escolha. Transformar-se ou nao. Encontrar-se.

Sucesso?! Quem disse que voce nao tem sucesso no que se propos a fazer?

Nunca falou um ‘a’ em ingles e agora esta aqui se comunicando com os ‘gringos’!?! Sucesso!

Vendeu sua primeira remessa de quitutes e recebeu elogios sem fim! Sucesso!

Pagando aluguel sozinha, em Sao Francisco?! Sucesso!

Estudou de novo, mudou de profissao! Sucesso!

Conseguiu fechar o ziper daquela calca jeans! Sucesso!

Tirou uma amiga da depressao! Sucesso!

CEO de uma empresa techie no Vale! Sucesso!

Marido ficou fora 2 semanas, quando ele voltou; encontrou os filhos lindos, corados, cheios de alegria e voce um caco, mas sorrindo 😉 Sucesso!

Pequenas vitorias, grandes sucessos!

Houve um evento no dia 18 de Abril, no Linkedin, organizado pelas Brasileiras do Vale. Ali, eu vi e ouvi muitas mulheres interessantes, mas, sem a menor duvida, a que mais me chamou a atencao foi a que falou assim:

-Eu nao faco nada! – resposta que me deu essa mulher, em meio a nossa conversa, quando perguntei (o que nao se deve perguntar rs):

-O que voce faz?!

-Nada. Nao faco nada. – Diz ela assim; com muita elegancia, bom humor, sorriso aberto!

-Filhos criados, fazendo faculdade em Nova Iorque; eu nao voltei a trabalhar e nem quero, viu?! Estou bem como estou. – Sua voz, numa paz, numa resolucao sem vestigio algum de culpa ou dever a sociedade.

O que eu vi de bonito nessa resposta? A seguranca em si, a personalidade transparente, a mulher bem-resolvida e com coragem de se assumir.

‘Nao faco nada!’ – (Come again?!)

Claro, que ela faz varias coisas! Pintura e uma delas. Claro que ela ja ralou! Mas, a resposta que a sociedade quer ouvir é apenas uma:

Sou’ brons braws brons’ na empresa ‘Swyrhalrs’!

Ai, voce com aquela cara de pirulito (principalmente se nao e uma pessoa techie e mora no Vale): – Ahhh que  interessante! (sem a minima ideia do que a pessoa faz ou é rs! Mas, imaginando algo, no minimo, importante).

Ninguem quer ouvir: ‘Sou a mae da Zoe’ – por exemplo!

Pronto, ai esta! Quando voce, mulher, puder se assumir pelo que é, no seu presente momento, com toda a categoria e resolucao; dai sim, pode-se dizer ser uma mulher feliz e completa. Nao titubeou: Sou o que sou.

Image result for wonderwoman let go

Sejam felizes; seja la qual for o caminho que escolherem, peçam ajuda quando precisarem. Nao nos julguemos por nossas escolhas.  Afinal, ‘o mundo e um moinho’ e o mundo estrangeiro entao rs vixiiiiii rs!

Adri xxx

Aproveito aqui para agradecer as ‘speakers’ Silvia Avary-Silveira e Renata Naoumov as quais dividiram suas incriveis jornadas conosco! Obrigada!

Tudo, menos: AMARGA!

Vire louca,

‘Lady of leisure’,

‘Student’,

Mae!

Tenha um filho, ou dois, ou tres rs,

Enquanto esperam pelo visto de trabalho de voces rs!

Finja-se de louca varrida,

Procure terapeuta; cure sua ferida :’)

Saia por ai e experimente ao menos uma vez, algo que nunca fez!

Saia correndo e descabelando nua na rua rs!

Nao vou me escandalizar…

Reclame do marido e sua empresa,

Da demanda dos filhos

Da idade e ate mesmo da dificil manutencao da beleza 😉

Nao vou me escandalizar…

Saudades da familia,

Da comida, do lugar,

Saudades ate mesmo, de uma mandioquinha rs (!?)

Nao me escandalizam…

O que nao vale eh sentir-se pequenininha…

O que nao vale e ficar  A M A R G A!

Uma mulher

AMARGA…

Quem quer?!

Eu nao!

Por isso lhe digo de coracao:

Agradeca!

Eh casada e o marido tem um bom emprego?

Agradeca pelo sossego 😉

Achas que te sacrificas aqui, por ele?

Saibas que este homem nao chegou onde esta…por si so! Parabens a voce!

Inteligente, poderosa, mulher esperta e maravilhosa!

E agora…

Eh hora da sociedade e da economia desse pais nos agradecer!

Sim, porque sem a gente, eles NAO viriam! (olha o poder rs)

Andemos de cabecas erguidas, tomemos o que eh nosso por direito: o respeito!

E nao nos preocupemos,

Nao nos tornemos: amargas…

Pois a nossa vez tambem vai chegar! Creiam nisso! Tenham firmeza!

Limites a tua vida so quem pode impor e voce mesma, com certeza!

Fica entao aqui o convite persistente:

V e m       c o m     a       g e n t e!

Mulheres,

Brasileiras,

No Vale do Silicio;

Mulheres ajudando mulheres

Eh assim que se faz 😉

I've learned the hard way
I’ve learned the hard way…

A gente se ve amanha 😉

Adri xxx