Retorno a casa vazia

E as aulas comecam aqui nos EUA! E as maes se esbaldam de felicidades enquanto os professores choram de terror rs!

Eu estou entre as maes que dao saltos triplos de alegria, u-huuuuuuuu! 3 filhos na escola! O meu¬†mais novo, com 4 anos, so vai a ‘preschool’ duas vezes por semana. Entao, ainda encontro a minha sala cheia de pecinhas de Legos, Transformers posicionados a batalha final, resto de comida debaixo do sofa e claro o famoso: ‘Mamae! Mamae! Mamae! Mamae!’ O dia inteirinho!

Mas, e daqui um ano? Qual tipo de mae serei eu? Ainda a dos saltos triplos? Ou a do coracao apertadinho, do choro escondidinho, da lagriminha timida…Aquela mae que entrega seu ‘5-year-old’ na porta do ‘kindergarten’ e vira as costas relutantemente…retornando a ‘casa vazia‘…Nao era esse o sonho de tantos anos? Nao era esse o ‘goal’? O tao esperado ‘descanso’, alivio, liberdade rs!? Ta chorando por que mulher rs?!

Porque doi, porque e uma missao cumprida, porque e o ‘e agora’? O que que eu faco comigo? Eu nao sou ‘mamae’ ‘mamae’ ‘mamae’…nesse momento…eu me deparo comigo! E quem sou eu?! Eu me perdi…tantos anos; eu nao sei quem sou, o que eu faco, ou que que eu fiz! Sera que eu posso ir ao ‘Happy Hollow’ hoje rs?! Vou ler um livro! No parquinho…e as lagrimas comecam de novo…

Missao cumprida! Para aquelas que escolheram – ou foram escolhidas rs- para o ‘full-time-mom-job’, essa e a hora mais esperada e mais temida: voltar para a casa vazia! Aquele silencio sinistro. Afinal, foram 5 anos de barulheira rs, de dedicacao, de aprendizagem juntas, de muitos risos e choros e caixinhas de ‘band aid’, momentos de furia total – os que eu chamo de momento ‘Incrivel Hulk’ rs – e momentos de derreter o caracao – olha teu instagram, teu Facebook ūüėČ

Parabens para voces! Que belo trabalho! Nao foi facil, tenho certeza absoluta! Assim como nao foi nada, nada facil para a ‘working mom’ deixar seu bebe de 3 ou 6 meses; estando ele chorando ou nao, doentinho ou sao…E nao sera facil retornar a casa vazia…mas, lembre-se que agora voce tem escolha!

Tira umas ferias mulher rs! Entra num ‘sabatical’ rs! Poe os pes pra cima, celebra, pula, deita e rola, pelo menos nas proximas semanas! Depois decide se vai voltar a seguir tua carreira ou nao! Se vai se reinventar ou nao! Pois se transformar, voce ja se transformou! E esta linda, esta poderosa, fez um belo de um trabalho, sobreviveu e aqui no exterior!!! Agora e a sua vez; nao deixe que o medo tome conta de voce, nao duvide do seu valor, do poder da sua decisao. Se troca, sai de casa, vai a luta: a luta pela sua felicidade! Faz o que voce quiser – puder ūüėČ

Stay home mom Honors moment rs! We love you Sol!
Stay home mom Honors moment rs! We love you Sol!

Quero aqui homenagear uma amiga mais que querida: Solange Maia Im. Ela e mae das gemeas mais sortudas desse mundo; as fofas Bibi e Lulu, que¬†comecaram o ‘Kindergarten’ essa semana! A¬†mulher passou essa fase da ‘motherhood’/maternidade com ‘high honours’/A***. Socia de tudo quanto e parque de diversoes, museus e muito importante; ‘wineries’/vinicolas tambem rs – sanidade mental eh tudo! Uma mae sempre presente e positiva, festeira, cheia de vida, que serve de exemplo a todas as mulheres. Um alto astral e uma energia que nem eu acompanho rs! Essa semana ela retornara a ‘casa vazia’.¬†

Nao deixem a peteca cair! Bora pra frente que atras vem gente!!! Voces ainda terao: ‘Middle School drama, High School torture e…College fees’ por vir! rs!

Afinal, criamos nossos filhos para o mundoooo! Feliz volta as aulas!

Lulu e Bibi! 5 aninhos: primeiro dia de 'preschool'
Lulu e Bibi! 5 aninhos: primeiro dia de ‘Kindergarten’

Com carinho,

Tia Adri xxx (sim, com lagriminhas nos olhos ūüėČ

Advertisements

O coracao e a geografia

Quando o seu coracao nao pertence a um lugar, nao adianta¬†insistir. Mas, voce pode faze-lo ‘contribuir’…Nessa vida, tudo tem o seu proposito.

Viver no momento, aproveitar as coisas boas, enxergar as oportunidades. Mas, e a tal da saudade!? Faz parte da vida expatriada; saber lidar com a saudade, viver no momento mesmo que com o coracao quase que partido rs.

Ao passo que fui me entrosando com as pessoas e comecei a ser parte ativa dessa sociedade do Vale do Silicio, logo percebi: opa, isso nao eh pra mim nao!

Tive a oportunidade de retornar a Inglaterra, nesse mes de julho/2015 – pais onde morei por uns 17 anos – e assim que desci do aviao, me senti totalmente¬†em casa! O dia nao estava ensolarado…alias, raramente esta! Mas, nada havia mudado: a educacao, a cortesia e o respeito para com o outro imperam.

O choque ao chegar aqui no Vale do Silicio, vindo de outro pais, para mim, e sempre o mesmo: ‘no one cares’ – ninguem esta nem ai. E na imigracao…ai essa imigracao; esta mais para ‘humilhacao’ rs! E um sentimento horrivel passar pela imigracao Americana. Tenho¬†sempre a impressao de que eles estao me fazendo um favor incrivel em me deixar entrar nos Estados Unidos da America. Come again, dear? Nos so estamos aqui devido a falta de ‘expertise’ nesse pais na area do meu marido rs! Sim, voces querem os PhD’s – Sorry, quem esta fazendo um favor a quem mesmo?! – Da um sorrisinho ai moco, e estendam-nos um: welcome!

Deixa eu lhes contar uma historia: estava eu um dia desses, aqui na loja Party City, em San Jose, quando encontro uma amiga, a Neide Hall. Neide, brasileirissima – a nossa ‘Neide dos biquinis’, nossa fashion designer – casada com um Americano muito querido. Estamos no caixa- ¬†e como boas brasileiras que somos (!) batendo o maior papo com a mulher do caixa. E foi¬†quando a Neide resolveu fazer uma brincadeira com a mini saia que estava usando:

-Olha Dri! Gostou da minha sainha?! – Ela estava com roupa de ginastica e antes que eu respondesse ela levantou a saia fazendo um ‘ Uuuuuu! ahahahahahaha!’

Era uma saia shorts/skort, entao quando a vendedora e eu pensavamos que a maluca da Neide ia mostrar a calcinha…era um shorts rs! – nao tinha ninguem na loja so mesmo nos; tres mulheres – era bem cedinho (Thank God!).

-Sorry! – eu falo ja vermelha de vergonha mas rindo muito, para a vendedora… – We are¬†Brazilians, well, she is very unique though ūüėČ Desculpa! Nos somos Brasileiras, e a minha amiga aqui e uma peca rara! rs!

E a Americana, responde rindo:

-Oh, she is great! We need more people like her in America! She is a blessing to this country! (Ela eh otima! Nos precisamos de mais pessoas como ela aqui nos EUA, ela e uma bencao para esse pais!).

Yes! Exactly! We all are! Not only our PhD’s and Tech’s are great; ¬†we are all a blessing to this country, in our own ways! You, me, all the Brazilian people ūüėČ Exatamente! Nos somos todos uma bencao para este pais! Nao somente os nossos PhD’s e os Tech’s! Voce, eu, todos os brasileiros do Vale que contribuem com seu proprio jeito de ser! Os que fazem o Vale mais¬†leve, mais colorido, mais divertido!

Isso que essa mulher nao conhece a Claudia das coxinhas, a Caca Brigadeira, a Dinize Wales dos Shows e quantas outras Brasileiras do Vale! Nosso povo e simplesmente demais!

Estou aqui ha 4 anos e com o meu coracao…nada mudou rs! ¬†Nao quero ficar. Mas, isso nao significa que enquanto estou morando aqui,¬†vou cruzar meus bracos e olhar¬†a vida passar! Em pleno Vale do Silicio? I don’t think so! Estou sempre fazendo alguma coisa interessante, aprendendo com todos¬†e apoiando minha comunidade Brasileira.

We bring heart to this Valley! Vida! Nos podemos recriar aqui um Brasil melhor, aqui mesmo nesse nosso quadrado. Internationals bring colours to a country!

brazil flag children

Vem comigo!

Adri xxx

‘A journey is best measured in friends, rather than miles’ – Tim Cahill

Looking back to this Summer’s trip from the Silicon Valley to Budapest and England: what an¬†incredible experience! ¬†I can see how much strengh I’ve gained from it. I realize how¬†well behaved and really down to earth my children¬†actually are. ¬†Seriously, no bragging – I did not quite think of us like this, before we left the US. A lot has changed.

Throughout our journey¬†we felt scared, joyfull, pleased, displeased, comfortable, really uncomfotable, welcome and not so welcome. ¬†We’ve dealt with great disappointments and many ‘now what!?’ sort of situations. Our first flight got really delayed, we missed the flight from Zurich to Budapest, a lot of turbulence in one of the flights and a neurotic stuardess yealling: “Ladies and gentlemen put on your seat belts RIGHT NOW’! No kidding, it was dreadful, but now…it is our family joke; the day we nearly died!

Arriving at the airport and driving a stick car – I live in the Silicon Valley, stick car? Really?! Over here we are aiming¬†at driverless cars, for peet’s sake ūüėČ It was me, my¬†teen girls and our toddler, cruising around Budapest, with our lousy Hungarian, making tons of mistakes and getting lost most of the time.

The heat was almost unbearable. The logistics with the family were…well, you know families! Never easy… We were in this amazing part of town where you walk down a block and you meet the Danube! It was perfect; so Hungarian, so timeless! The little vendors by the river bank; a mix of contemporary and retro:¬†Fellini with its colours and new flavours, the Langos shacks ¬†– (Brazilians: imaginem aqui uma barraquinha de pastel) – with their usual run down looks and charms!

Fellini, by the Danube river bank; a must!
Fellini, by the Danube river bank; a must!

Budapest Cafes! My elder daughter and I felt like we were in a Cafe Marathon, as we were savouring as many lattes, coffees, teas and cakes as we could fit in one single afternoon! Cafes in Budapest are so full of European flair, flavour and taste!

La Delizia, Budapest
La Delizia, Budapest
Even donuts! I mean the best donuts ever!!!
Even donuts!? Donuts in Europe: a completely different ball game, so light, so yummy!

Ruin pubs, Arts Faires, Street markets and the majestic Hungarian Parliament -which we got to visit as VIP’s! That was too cool!

From inside the Grand Hungarian Parliament!
From inside the Grand Hungarian Parliament!
Where the fancy Hungarian guys used to rest their cigars! Check out the number ;)
Where the fancy Hungarian guys used to rest their cigars! Check out the numbers!

Then, you get on a flight or two and you are in England! Our home for nearly 20 years…How absolutely wonderful it was to land in Manchester! Even though I was driving¬†on the right side, and again, a stick car ūüėČ I was at home, immediately, at home. And how can one not like people who call you ‘luv’ all the time?!

A sense of belonging :)
A sense of belonging – Roe Green Church, Manchester, UK

Our old house

This was our home!
This was our home!

our old street, the playground

These girls have been friends from birth. This is THEIR playground ;)
These girls have been friends from birth. This is THEIR playground.

and all our friends! IMG_20150711_181306075IMG_20150711_181443839IMG_20150710_115011522

Our little Church,

My Godson is soo cute!
My Godson is soo cute!

our 10:45 am Sunday service…where I was invited to give a little testemony. This was¬†how I started:

‘Hi! I am Adriana, I am Brazilian by birth, Hungarian by marriage and British by heart. We now live in California, right in Silicon Valley. We have 365 days of sunshine, we have no rain for 6 months! We have all the high tech you cannot imagine! Yes, we have it all! There is however, one thing we don’t have: You. We don’t have you, and that makes all the difference’. The Valley is an incredible place, full of opportunities, but it is also a place where ‘no one cares’. It’s a place in need of a heart’.

So, back here in the US, I can tell you: I had an amazing time! I travelled for over 15 hours to be home, with my friends and family. I bought nothing, I did not tour around much. I believe I gave the only thing I truly have: my time and love to people I care about, a lot. And, when you give you receive. I came back restored.

I invite you all to¬†join me for a friendlier¬†Silicon Valley experience: let’s put a heart in it! Not for the sake of ‘community service’ in your resumes, but for ourselves and for our children.

Cafe com Abraco/Coffee with a hug: we are meeting again! August 1st, Regale Winery, Los Gatos, CA. Cafe Relacionamento/Coffee Relationship: is  our next topic. Visit our Facebook group to get more info! Cafe com Abraco

love and hugs!

Adri xxx

A beleza e a frieza dos grupos que criamos

Adriana Veres: Brasileira, Espanhola, Britanica, Hungara, Russa rs etc! Morando aqui no Vale do Silicio e aprendendo a cada dia. Cometendo erros; que maravilhaaaa! Sinal que aprendi algo novo!! Pertencendo a esse grupo e aquele, conversando com o mundo inteiro, no meio do povo! Alias, com as redes virtuais, nunca estamos sozinhos…(?)

E foi num mesmo dia, aqui no Vale, que tive um almoco com uma rede de mulheres brasileiras e um jantar com outro grupo de brasileiras, as quais sao: Brasileiras, Mulheres, Maravilhosas! Eu ouvi tantas historias, tantas opinioes interessantes, ricas, diferenciadas. Cada historia, cada brasileira, um ser… a ser ouvido, descoberto, apreciado e abracado.

A beleza!

Eh a necessidade natural da expatriada em encontrar sua turma! As compatriotas, as mulheres que estao no mesmo barco. Falar a nossa lingua, misturada com a lingua do pais em que nos adotou, contar nossas historias, ouvir a historia das outras! Dividirmos uma refeicao juntas, rirmos alto, sem nos preocupar com codigos culturais! Bom demais!!! Vital a nossa sobrevivencia saudavel, numa terra distante! E como disse a nossa querida Neusa Pacheco: Ser expatriada nao e para as fracas! Isso esta no nosso DNA rs Sobrevivencia!  РA historia de Neusa Pacheco é outra historia guerreira e exemplar a qual lhes conto em outro blog, pois vale a pena conhecer!

A frieza

Nessa vontade de nos unirmos, acabamos que quase naturalmente, nos organizando: voces que sao maes pra ca e nos que nao somos maes pra la. Ah, porque nos maes, conversamos sobre nossos mamilos rachados, sobre parto normal, cesariano, uiiiii! Ah, e nos tambem nos dividimos entre as que trabalham fora do lar e as que nao. Nos nos excluimos e adicionamos aos nossos coracoes mais uma ansiedade, mais uma rejeicao…alem das muitas pauras e neuras com as quais lutamos no nosso dia-a-dia, sendo nos: expatriadas.

Quando me dizem:

-Ai precisamos de um lugarzinho para as mamaes…as maes novas que estao surgindo, as tentantes (sim, gente elas existem viu?!). Voce pode coordenar um grupo? РEu penso:

– Claro! QUE NAO rs!

Que nao posso coordenar nada que exclua ninguem.

Existe uma necessidade em trocarmos figurinhas sobre maternidade? Claro que sim. Como podemos fazer isso? Podemos montar um grupo no Facebook, por exemplo, pra ficar mais facil. Sim, por que nao? Mas, se uma mulher quer aderir ao nosso grupo porque de repente esse grupo fica tao ‚Äėhot‚Äô rs nossos encontros ficam tao divertidos que atraem outras mulheres legais, elas podem participar? Claro que SIM! Teria o maior prazer em ajudar a organizar esse grupo junto a outras pessoas!

Entao eh o seguinte Brasileiras que existem: Eu ofereco o que posso oferecer…Um Café com um Abraco, e empatia por voces. Espero de voces, somente; um abraco sincero. Nao sou expert em nada, absolutamente nada. Somente amo as pessoas e tenho prazer em acolhe-las.

O que eh o Café com Abraco? Nao sei! Quer descobrir comigo? Quer fazer algo por ele? Tem ideias? Entao, ta! Vamos tomar um café! So que faz favor: deixe o seu titulo em casa.

Sheila, sweet Sheila! A conheci ontem. Brasileira que depois de 20 anos reencontra seu primeiro amor aqui, nos EUA; vao se casar!  Te conto num outro blog ;)
Sheila, sweet Sheila! A conheci ontem. Brasileira que depois de 20 anos reencontra seu primeiro amor aqui, nos EUA! Olha a felicidade dela! ūüėČ Essa e a proposta: Paz e amor!

Beijo tchau! ūüôā

Adri xxx

Feliz dia do Amor Imenso!

Andei pensando rs…pra variar! Dia das maes, deveria se chamar: dia do amor!

Quem eh mae? Todas as mulheres? E os homens podem ser maes? ¬†Ha homens que sao pais e maes, por tristes circunstancias da vida…Ha casais homossexuais, ha homens que tem mais instinto materno que mulheres…E ha muitas mulheres tentando ser mae, passando por uma¬†montanha russa de emocoes. Ser mae nao e: voce e mulher portanto sera mae! Tem quem queira, quem nao queira, quem possa quem nao possa.

A vontade de ser mae traz a todos os quais realmente querem; um milagre…o milagre de um bebe, uma crianca, ou um adolescente, em sua vida. Uns de nos gerarao amorosamente e¬†biologicamente¬†esse ser especial, outros, gerarao amorosamente. Como assim? Assim:

‘Era uma vez uma pessoa que encontrou outra pessoa que ela amava muito, muito, muito; dai essas duas pessoas queriam um filho! O amor e a vontade em conceber esse milagre foi tao, mas tao grande que; aconteceu! Uma crianca linda apareceu prontinha na vida deles! E foram felizes para sempre.’

‘Era uma vez uma pessoa que rodou, rodou o mundo e nao conseguiu encontrar ninguem digno de seu amor…mas o que essa pessoa queria mais que tudo era: um filho! Dai, com muito esforco e muito amor, milagrosamente esse filho veio a essa pessoa! E viveram felizes para sempre!’

‘Era uma vez…’ Bom, ha bastante variacoes nessa historia ūüôā tal como ha diversidade nesse mundao!

E ha no mundo tambem, pessoas que decidem nao terem filhos. Pronto, acabou!

Essas sao as espertas kkkkk! As que se dedicam a seus parceiros, a seus estudos aprofundados, a suas carreiras, a causas, aos seus bichinhos, a que seus coracoes comandam.

Entao aqui vai um pedido de mae, no dia das maes: respeitem essas¬†pessoas ūüėČ Elas sao cheias de amor, sao necessarias, imprescindiveis na nossa sociedade! Celebre-as tambem no seu dia-a-dia. Nao sao ‘second citizens’. Sao cidadaos e cidadas com muito a oferecer. Precisam do seu apoio, da sua cautela, do seu reconhecimento. E, no futuro esses cidadaos podem ser:¬†seu filho, sua filha

Hoje, eu dou os parabens a todos que se dedicam de corpo e alma a outros. E um abraco muito apertado as mamaes, que por amarem seus filhos, os ensinam que o mundo eh assim: colorido! Onde se deve compartilhar respeito, tolerancia e dignidade.

Meu marido e sua maezinha passeando em Los Gatos, CA

Feliz dia do Amor incondicional!

Adri xxx

Neither sympathy nor empathy!

Let’s talk business; business trips, his business trips…

Leaving me behind with two teens, a toddler and still wanting sympathy for a jet lag? You’ve got to be kidding me! ūüėČ

I jump off my bed at 6am, zombi myself towards a kitchen and start preparing 3 lunchboxes, then a decent breakfast, while trying to wake up 2 teen girls.

He wakes up at, let’s say, 7am (maybe later), brushes his teeth, shaves¬†(Lucky!I have a mustache myself by now), changes into clean clothes (Me? Apron over pajamas, real sexy!) and goes to the breakfast room, where a marvelous buffet awaits him and other adults.

I push my children out of the door, come back inside to pick up something I’d forgotten (do this about dozen times) carry my half asleep 41lbs toddler into my car, buckle him up. My teen, in the car, ¬†is giving me a furious look ¬†that reads: ‘We are going to be late, it is all your fault, you and your baby son who decides to do a number two at 7:55 AM; ¬†I hate you!’

He just takes the lift to the breakfast room then, drives a shiny and clean hired car to a child-free conference center.

Two days a week, I have no children with me from 8:30am to 4pm! The things I do at those ‘free times’ ūüėČ

He has no children 24/7 for 9 days and no kitchen! – Is that even imaginable?!?Sounds like a Walt Disney movie to me; so far from reality!

I plan a menu for 4 people, with 3 healthy meals a day plus lunchboxes, plus afternoon snacks. ¬†I endure all sorts of tantrums, I put down fire, I fight viruses and clean vomit off car seat. I pop into Wholefoods on Friday night, and buy soup because I am exhausted -can’t face any more cooking! The day is far from over; I have to pick up one teen from Recital rehearsal, at 8:30pm, and another teen from school theater at 9pm. Of course, these venues are at completely different locations and my toddler is beyond tired. Fun!

He gets to collapse into a pillowtop mattress with freshly laundered sheets every night! At the end of his business trip, he will visit his family. Europe is lovely, so easy and cheaper to ¬†travel by!¬†¬†(Mathematically speaking his stop over in Budapest sums up to¬†3 more days I’ll stay with 3 children, on my own!).

Friday night, 9:30pm. Toddler fell asleep in the car…we get back to the house, teens have dinner and go to TV time, it’s Friday. I cannot even remember if I have had dinner or what the heck ¬†has happened in the last 5 hours!

Earlier on, I’d called my husband to see if he’d already arrived at his mom’s. I heard background noises…

‘Is your mom there? Are the neighbours with you guys?’

‘No, my mom is asleep at home, I am at a pub with an old friend from school!’

‘Ow. Okay! Bye!’

How could he not meet his old friend from school, right? Right.

No sympathy! You men or women travelling on business will get no sympathy from me, whatsoever. Never. Ever. Ever. (rs)

Handling¬†one, two or three children by yourself in a country which is not even yours, is ‘challenging’; in business terms. ¬†‘Freaking maddening’ in a mom’s terms! So, for the record; I will consider it an absolute insult, if my husband arrives here ‘tired’.

Suck it up darling! No sympathy for you right now :p Maybe later…;)

I hope my hubby is not too tired...so many conferences...poor guy!
I hope my hubby is not too tired…so many conferences…poor guy!
'It's a hard knock life for us' lol
‘It’s a hard knock life for us’ lol

Adri xxx

‘O mundo e um moinho’

Aquele momento na vida no qual voce esta nos 40, nao tem ‘trabalho’, nao tem carreira, mas….tem sucesso! Sucesso por aceitar e ser feliz com o que tem para o momento rs!

Tem filho? Nao tem filho? Tem partner? Nao tem partner? Tem carreira? Nao tem? O que voce tem? Do que voce tem orgulho em ter, em ser, em fazer? Como se mede o sucesso? Como voce pode medir o seu?

Morando aqui no Vale do Silicio, ha quase 4 anos, hoje pertenco e contribuo a alguns grupos brasileiros, tenho esse meu bloguinho, tres filhos, um marido, um gato, varios pares de sapatos rs e amigos valiosissimos, pelo mundo inteiro. ¬†Esse e o meu ‘now’.

Percebo entao, que o Vale e um lugar especial. Todos querem ser especiais, todos querem ser lideres, todos querem ser inventores, idealizadores, diretores, heads, busy, busy people!

E sendo assim, muitos dizem: siga por aqui! Vire a direita! Vire a esquerda! Se reinventa! Use essa formula! Tome esse caminho! Faz assim! Faz assado!

Muitas vezes, conseguimos ajudarnos uns aos outros. Porem, na maioria das vezes na minha opiniao, esse local pode se tornar frustrante para muitos .

Jornadas sao unicas. Pessoas sao unicas. Historias sao parecidas, nunca iguais.

Cabe a cada um de nos, fazer a propria escolha. Transformar-se ou nao. Encontrar-se.

Sucesso?! Quem disse que voce nao tem sucesso no que se propos a fazer?

Nunca falou um ‘a’ em ingles e agora esta aqui se comunicando com os ‘gringos’!?! Sucesso!

Vendeu sua primeira remessa de quitutes e recebeu elogios sem fim! Sucesso!

Pagando aluguel sozinha, em Sao Francisco?! Sucesso!

Estudou de novo, mudou de profissao! Sucesso!

Conseguiu fechar o ziper daquela calca jeans! Sucesso!

Tirou uma amiga da depressao! Sucesso!

CEO de uma empresa techie no Vale! Sucesso!

Marido ficou fora 2 semanas, quando ele voltou; encontrou os filhos lindos, corados, cheios de alegria e voce um caco, mas sorrindo ūüėČ Sucesso!

Pequenas vitorias, grandes sucessos!

Houve um evento no dia 18 de Abril, no Linkedin, organizado pelas Brasileiras do Vale. Ali, eu vi e ouvi muitas mulheres interessantes, mas, sem a menor duvida, a que mais me chamou a atencao foi a que falou assim:

-Eu nao faco nada! – resposta que me deu essa mulher, em meio a nossa conversa, quando perguntei (o que nao se deve perguntar rs):

-O que voce faz?!

-Nada. Nao faco nada. РDiz ela assim; com muita elegancia, bom humor, sorriso aberto!

-Filhos criados, fazendo faculdade em Nova Iorque; eu nao voltei a trabalhar e nem quero, viu?! Estou bem como estou. – Sua voz, numa paz, numa resolucao sem vestigio algum de culpa ou dever a sociedade.

O que eu vi de bonito nessa resposta? A seguranca em si, a personalidade transparente, a mulher bem-resolvida e com coragem de se assumir.

‘Nao faco nada!’ – (Come again?!)

Claro, que ela faz varias coisas! Pintura e uma delas. Claro que ela ja ralou! Mas, a resposta que a sociedade quer ouvir é apenas uma:

Sou’ brons braws brons’ na empresa ‘Swyrhalrs’!

Ai, voce com aquela cara de pirulito (principalmente se nao e uma pessoa techie e mora no Vale): РAhhh que  interessante! (sem a minima ideia do que a pessoa faz ou é rs! Mas, imaginando algo, no minimo, importante).

Ninguem quer ouvir: ‘Sou a mae da Zoe’ – por exemplo!

Pronto, ai esta! Quando voce, mulher, puder se assumir pelo que é, no seu presente momento, com toda a categoria e resolucao; dai sim, pode-se dizer ser uma mulher feliz e completa. Nao titubeou: Sou o que sou.

Image result for wonderwoman let go

Sejam felizes; seja la qual for o caminho que escolherem, pe√ßam ajuda quando precisarem. Nao¬†nos julguemos¬†por nossas escolhas. ¬†Afinal, ‘o mundo e um moinho’ e o mundo estrangeiro entao rs vixiiiiii rs!

Adri xxx

Aproveito aqui para agradecer as ‘speakers’ Silvia Avary-Silveira e Renata Naoumov as quais dividiram suas incriveis jornadas conosco! Obrigada!