Stanford is just too close!

And it was in an ordinary car ride conversation, with my 16-year-old, that I heard this:

‘No! Rankings mean nothing mom! I do not want to go to Stanford, it doesn’t have anything to do with me! I wanna go to NYU!’

‘Ok, but all I’m saying is that you should at least apply, try, because it is only 20’ from home! You could still live with us, cut the costs and be with us!’

‘Mom; Stanford is just too close from home! I don’t wanna go to College and live with dad, you, Clara, Mateus! Why would I do that?!?’

Right! Why would she do that? Never mind about the odds of one being accepted into prestigious Stanford, no; she is just thinking: ‘Stanford? Yuk! Too close to my family, no thanks!’. Teenagers.

We moved from NY here, four years ago! Seriously?! I am kidding, I’d love her to go to NYU; it is an awesome College and I’d love to see her happy, that is all. I know we bring up our children to the world and that is a good (painful) thing.

It turns out that after being here for 4 years, if we now decided to go back to NY as a family, we would be quite divided: one teen would be very happy to leave NorCal; the other one… not so much.

Living in the Silicon Valley – in my own experience – is like being in love with the wrong kind of man. First you hate him; he is despicable! Then, you realize under all that hate there is some love…still you fight it! You say he is not your type, that you don’t see why every girl and boy is head over heels with the guy. Well, eventually you surrender. You are in love with the guy and yes, he is a jerk.

That is pretty much what I think is happening with my family. We hated it here then, we don’t like it here now and we are on the verge of saying we cannot see us living anywhere else!

So many opportunities springing out of every corner, here in the Valley. It is a harsh environment but, if you can stomach it, there is a lot to be gained.

As a mom, I do not know how much of it all I want for myself. I am fairly unsure if I can bear one more year here. The thing is, as a mom, it is quite excrutiating pain to see what it takes from your child to grow up in the Valley.

I saw it written on a T-shirt: ‘California: we grew here, you flew here’. My first thought was: I so would rather be the one who just ‘flew here’!

It is mixed feelings for me, as a parent, to live in Silicon Valley. Would I say to a friend who has kids: ‘Sure, by all means, come over! This is a wonderful place to raise a family’? Hell no! (lol) Still, would I have passed this opportunity away? Not really.

If you have just arrived here, or if you are struggling with your kids in the Silicon Valley…Do not let the culture of the place crush your kids.

Most of us parents of Middle and High schoolers, in the Valley, are going through the same ups and downs with our kids. But not every one of us is sharing the pain.

'Push, don't crush your kids'
‘Push, don’t crush your kids’

http://nyti.ms/1Enp60W

Hope it helps 😉

Adri xxx

Advertisements

8 thoughts on “Stanford is just too close!

  1. Adorei este post Adriana! Falou muito alto. Primeiro porque te compreendo totalmente quanto ao que vc esta sentindo sobre o Silicon Valley, e depois, devido aa NYU.

    Eu fico me fazendo as mesmas pergutas quanto a morar por aqui… Sera que vale mesmo a pena? Ainda nao me arrependi…. Mas nos deixamos a nossa vida toda organizada la em Manhattan com o sonho de educar os meninos em um sistema “menos louco” e mais “family friendly”. Meu Pai, que surpresa! As vezes tudo aqui parece tao unfriendly. O nivel de competicao aqui eh tao grande ao ponto de deixar “New Yorkers” perplexos (encontrei varios que pensam do mesmo jeito). Depois de quase 3 anos, eu ainda me pego surpreendida. Mas quando penso no outro lado de NYC, eu nao me arrependo. Oh well, it is what it is. Vamos la, ne?

    Dai, quando vc mencionou a NYU eu fiquei me lembrando das vezes que tinha que ir na Greenwich Village, e como eu adorava ir la!!! As vezes eu ia so pra “levantar o astral” 🙂 Eu andava pelas ruas vendo os alunos da NYU e ficava pensando como teria sido minha vida se eu tivesse ido parar la, ao invez da “super conservative” Yale…
    Ainda bem que eu nao fui, pois senao nao teria encontrado meu marido :), mas do ponto de vista de afinidades, eu me identificava muito mais com vida, criatividade, alegria, empolgacao, uma coisa gostosa que eu nao consigo direito explicar, que eu via na NYU.
    Oh well, Deu saudades…
    Como sempre, seus posts me fazem rir e pensar 🙂
    Continua postando 🙂
    Abcs!

    Like

    1. E tao bom saber que nao estou nem louca nem sozinha rs! Muito obrigada pelo seu comentario Fabiana li e reli varias vezes…Eu continuarei postando e voce continue comentando 😉 faz bem a alma, ao coracao e ajuda as pessoas que ‘ousam’ a pensar 😉 Abracos!

      Like

  2. Oi Adri,
    Minha esposa mandou seu post e vou dar meu pitaco de estudante, pai e marido.
    Vamos por partes: chegamos aqui a 2 meses e meio, quando comecei meu mestrado de um ano em Stanford. Voltar a ser estudante “full-time” chegando perto dos 40 já é um desafio por si só. Fazer isso com familia, no meu caso esposa e dois filhos, aumenta o desafio, mais também aumenta a gratidão. É muito bom estar num ambiente onde tudo esta acontecendo, todo dia você conhece alguém com uma história nova e com vontade de mudar o mundo, de acabar com algumas injustiças. Acredito que alguns conseguiram e acredito que mesmo aos 40 possa ser um deles. Por outro lado, estar aqui me deixou com mais vontade de simplesmente estar do lado da minha familia, de brincar com as crianças, de sair para namorar minha esposa. Coisas simples que podemos fazer aqui ou em qualquer lugar do mundo.
    Voltando a historia da sua filha, acho ela tem razão em um ponto: college é uma experiência para se viver fora da casa dos pais. Eu sai da casa dos meus pais em Brasilia para fazer Unicamp aos 17 anos e isso me trouxe mais benefícios do que qualquer matéria que fiz na Unicamp. Precisa mudar de cidade? Talvez não… Se ela tiver condições de entrar em Stanford, sugiro que considere com ela que ela more no campus ou em republica, mesmo com a familia pertinho.
    Para concluir, parabéns pelo texto! Boas reflexões para todos nós que estamos por aqui buscando realizar nossos sonhos, assim como nossos familiares foram da Europa, Asia e outros para o Brasil em busca de dias melhores…

    Like

  3. Oi Henrique! Muito obrigada mesmo pelo seu ‘input’. Parabens pela garra e atitute. Sempre digo aqui em casa: Atitude e Adaptabilidade: eh tudo! 😉
    ‘É muito bom estar num ambiente onde tudo esta acontecendo, todo dia você conhece alguém com uma história nova e com vontade de mudar o mundo, de acabar com algumas injustiças. Acredito que alguns conseguiram e acredito que mesmo aos 40 possa ser um deles.’
    Apesar das dificuldades encontradas como ‘mae’ aqui, eu vejo tambem esse lado que voce menciona acima – via isso tbem na Europa, em Londres, tanta criatividade, tanta liberdade de pensamento – Eu creio e torco agora por voce: Voce eh um deles; voce ja esta mudando o mundo para melhor. Obrigada, Henrique 🙂 e BTW quem e sua esposa?! Vamos dar os parabens a ela aeee!! Soube escolher bem o marido rs! Abracao aos dois!

    Like

  4. Acabei de ler!!! Adoreiiii! Vc ainda tá nessa de Não gostar do Bay Area? Well, just get over it!!! I will not allow you to move anywhere else!!! 😍

    Like

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s