ūüéĶ All by myself ūüéĶ

Marido viaja a negocios, voce fica em casa com os filhos, rezando para ninguem ficar doente, pelo menos!

Mas claro, nao so o meu pequeno fica doente como eu tambem! E adianta sentir-se doente?! A vozinha da sociedade maledeta e machista ja vem a tua cabeca: ‘mae nao fica doente’. Pronto! So que fica viu? Voce nao tem superpoderes, nao tem rs!¬†

Alem de morar no exterior, eu fiz o favor a mim mesma, de ter uma ‘gap’ enorme entre as meninas e o irmaozinho – em casa temos teens e toddler: 16, 13 e 4 aninhos. Isso significa que, se voce mora aqui no Vale do Silicio, por exemplo, nao tem ‘yellow bus’ muito menos perueiro rs, voce e a motorista da familia. Entao, nao importa se o pequeno esta doente, ele tem que sentar na cadeirinha e fazer a via sacra do dia.

Minhas manhas? Sao lindas! 3 lancheiras, 3 escolas diferentes, 3 necessidades completamente a parte umas das outras. E quando o marido viaja: 1 so adulto. E de ficar loucaaaaaaaaaa!

Mae perde a cabeca

Durante a semana passada a rotina matinal foi: lancheiras, cafe da manha, antibiotico, cortisol, inalacao para o pequeno ūüė¶ ¬†Entro no carro, igual uma mulamba – o pequeno na cadeirinha, com um cobertorzinho jogado em cima dele e de pijamas, claro! No meio do caminho, meu filho¬†comeca a dizer que tem que fazer um numero 2! A irma comeca dar xilique no carro dizendo que eu nao posso parar, porque ela tem prova na primeira aula! Ele segura ate chegar na escola dela. Eu tenho que descer do carro ‘daquele jeito’ – aka sem sutia! E entrar no colegio para usar o banheiro. Queria morrer!

Chega uma noite depois da inalacao com albuterol, Mateus fica doidao! Estamos na cama, hora de dormir e o meu filho liga no 220! Ele pula na cama, vira cambalhotas, fala sem parar. Minha mais velha para de fazer licao e decide se juntar a ele! Ela rola na cama e ri muito com ele; vira pra mim e diz:

-Mae, e assim que a pessoa fica quando usa drogas?!

-Ai meu Jesus amadooooooooo! Naooooooooo! Nao! Nao!

Eu mando a mais velha de volta para o seu quarto e tento acalma-lo, canto ‘nana nene’ e ele quer saber ‘quando que a cuca vem pegar?’ rs! Gente, estava impossivel o negocio rs! De repente, quando ele para um pouquinho, ele poe a mao no coracao e diz:

-Ai, aqui ta doendo!Ta doendo muito!

Eu gelei, minhas pernas tremulas, aquela dor de barriga…digo assim:

-Espera um pouquinho mamae vai ligar para Juliana – nossa vizinha que e enfermeira, gracas a Deus!- e ela vai me dar um remedinho para parar de doer ok!?

Foram segundos onde pensei que EU ia morrer…Ele estava me dizendo que estava com dor no coracao, ele so tem 4 anos. Imediatamente associei ao Albuterol mas nao sabia ‘como’ nem ‘por que’, so levemente havia lido que acelerava o batimento cardiaco. Que¬†medoooooooooooooo!

Foi quando minha vizinha me explicou pelo telefone que era uma taquicardia, que era ‘normal’ devido ao albuterol, e que eu devia abraca-lo, acalma-lo, andar um pouquinho no jardim com ele e ia passar.

Eu estava apavorada. Eu estava sozinha. Eu nao tinha outro adulto para dividir meu panico, meus medos…Eu nao podia ligar para as minhas irmas no Brasil, ou para minha mae…pois ja era muito tarde la, todos estariam no decimo sono. Buahhhhh! Opa, mas eu tambem nao podia chorar!

Andei com ele no quintal, peguei no colo um pouquinho, mostrei a lua, o ceu, as estrelas…e voltamos para a cama…depois de uns 30 minutos ele dormiu e eu desmaiei na cama com ele…esquecendo das teens! Foi quando as 3 da manha eu pulo da cama tipo: onde estou rs?! E vou checar minhas filhas em seus quartos…

A mais velha…dormindo sentada em sua cama, quase em cima do pc, cheia de livros e papeladas de licao de casa ao seu redor…ai que dozinha me deu! Coloquei-a na cama direitinho, a beijei, e disse o que sempre digo desde quando ela nasceu:

-Durma com Deus e sonhe com os anjinhos! – so assim considero o meu dia, um dia acabado rs!

A de 13 anos estava dormindo, porem o celular estava ao seu lado ūüė¶ Removi o celular a seu devido lugar noturno – na cozinha, bem longe dela, recarregando! Beijei, e ‘durma com Deus e sonhe com os anjinhos’.

Retornei ao meu quarto e me deitei ao lado do meu filhinho, dei-lhe um beijinho na testa e me assustei! O menino estava frio! Eu mexi em seus bracinhos e ele nao acordou…chacoalhei e chamei seu nome e ele …nada! Chacoalhei igual louca e gritei ‘MATEUS’! – juro que meu coracao esta a mil so de contar esse episodio rs! Ele acordou, eu o beijei e disse:

-Durma com Deus e sonhe com os anjinhos! Meu Deus do ceu, obrigada, pois estao todos aqui comigo, dai-nos saude, e tudo que lhe peco. Amem!

Amo ser mae de tres! Mas sou realista; ser mae nao e para as fracas rs…Eu suei a camisa essa semana passada! Alguem ai pensando em ter mais que um filho? Serio?!?! rs!

Adri xxx keeping it real!

Relaxa que a culpa e minha!

As vezes eu penso que vou chorar‚Ķ as vezes eu olho pela casa zoneada pela manha‚Ķquando todos ja sairam e eu sinto vontade de sair tambem‚Ķcorrendo… e fechar a porta atras de mim para nunca, nunca mais abrir. As vezes eu penso que vou desmaiar, ou que vou gritar, ou que vou simplesmente passar por essa fase, sem enlouquecer, pois apesar de tudo eu tenho muita gratidao.

As vezes, eu culpo os poemas e os textos super bem escritos sobre a ‘beleza’ e ‘singeleza’ da maternidade, eu culpo tambem os textos lindos sobre como os nossos filhos crescem rapido.

Eu procuro por textos sobre como lidar comigo e com minhas proprias frustracoes, enquanto os filhos¬†nao crescem, enquanto¬†empregos meio-periodo nao aparecem rs, enquanto meus sonhos adormecem…Eu me transformo e me reinvento mais de 200 vezes ao ano – nem mesmo a metamorfose da borboleta¬†ou um camaleao me acompanhariam rs!

Enquanto eu estou em casa (as in ‘stay-at-home-mom’) nao adianta, eu sempre encontrarei uma desculpa para cada um daqueles que eu amo infinitamente‚Ķeles nao percebem nada do que se passa¬†porque ‘eles’ trabalhan tanto, as criancas estudam tanto, tem tanta licao, a pressao e tanta, nao e como no meu tempo ‚Äď claro que nao eh‚Ķno meu tempo com 15 anos eu estava dentro de uma Volkswagen trabalhando das 8 as 17hrs‚Ķ.estudando a noite.

Enquanto eu levo a culpa toda do mundo nas minhas costas esta tudo bem. Para os outros…

Se um cara olha pra mim na rua (!)…claro; eu estou com esse decote…e se ele nao olha…claro; nem as pernas eu depilei!

claudio magazine

Se minha filha esta com anemia…claro; eu nao combinei os alimentos direito, muita fibra, muito acucar, ou faltou mais alguma coisa nos jantares exemplares que praparei? I’m so sorry.

Se meu filhinho esta com gripe, claro; esqueci de mandar um agasalho na bolsa, nao dei laranja o suficiente, faltou vitamina C na lancheira! ‚Äď o pai dele nao pode pensar nessas coisas, claro que nao!

Se minha filha esta muito ansiosa, claro; mae ansiosa = filhos ansiosos ‚Äď (pai ansioso nao existe p*#@!).

pai magazine

Se minha casa esta uma zona; claro eu nao faco nada o dia inteiro. E se a casa esta limpa: que? – ninguem percebe.

Se voce esta lendo isso e porque nao tem o que fazer!

can't believe i forgot to have children

And the clock is ticking for us women…

Um dos proximos assuntos do Cafe com Abraco: Cafe Feminista. O que e isso?

Adriana Veres xxx

Stanford is just too close!

And it was in an ordinary car ride conversation, with my 16-year-old, that I heard this:

‘No! Rankings mean nothing mom! I do not want to go to Stanford, it doesn’t have anything to do with me! I wanna go to NYU!’

‘Ok, but all I’m saying is that you should at least apply, try, because it is only 20’ from home! You could still live with us, cut the costs and be with us!’

‘Mom; Stanford is just too close from home! I don’t wanna go to College and live with dad, you, Clara, Mateus! Why would I do that?!?’

Right! Why would she do that? Never mind about the odds of one being accepted into prestigious Stanford, no; she is just thinking: ‘Stanford? Yuk! Too close to my family, no thanks!’. Teenagers.

We moved from NY here, four years ago! Seriously?! I am kidding, I’d love her to go to NYU; it is an awesome College and I’d love to see her happy, that is all. I know we bring up our children to the world and that is a good (painful) thing.

It turns out that after being here for 4 years, if we now decided to go back to NY as a family, we would be quite divided: one teen would be very happy to leave NorCal; the other one… not so much.

Living in the Silicon Valley – in my own experience – is like being in love with the wrong kind of man. First you hate him; he is despicable! Then, you realize under¬†all that hate there is some love…still you fight it! You say he is not your type, that you don’t see why every girl and boy is head over heels with¬†the guy. Well, eventually you surrender. You are in love with the guy and yes,¬†he is a jerk.

That is pretty much what I think is happening with my family. We hated it here then, we don’t like it here now and we are on the verge of saying we cannot see us living anywhere else!

So many opportunities springing out of every corner, here in the Valley. It is a harsh environment but, if you can stomach it, there is a lot to be gained.

As a mom, I do not know how much of it all I want for myself. I am fairly unsure if I can bear one more year here. The thing is, as a mom, it is quite excrutiating pain to see what it takes from your child to grow up in the Valley.

I saw it written on a T-shirt: ‘California: we grew here, you flew here’. My first thought was: I so would rather be the one who just ‘flew here’!

It is mixed feelings for me, as a parent, to live in Silicon Valley. Would I say to a friend who has kids: ‘Sure, by all means, come over! This is a wonderful place to raise¬†a family’? Hell no! (lol)¬†Still, would I have passed this opportunity away? Not really.

If you have just arrived here, or if you are struggling with your kids in the Silicon Valley…Do not let the culture of the place crush your kids.

Most of us parents of Middle and High schoolers, in the Valley, are going through the same ups and downs with our kids. But not every one of us is sharing the pain.

'Push, don't crush your kids'
‘Push, don’t crush your kids’

http://nyti.ms/1Enp60W

Hope it helps ūüėČ

Adri xxx

A bendita da Gratidao…

Quem nao tem momentos de furia? De desolacao? De desespero de causa?!

Quem nao chega a um ponto no qual diz: Chegaaaaa!!! Nao aguento mais! Voces estao acabando comigoooo!

Mas e quando voce tem filhos? E nao pode engoli-los de volta?! E quando voce quer dar um berro no meio do caos e nao pode? Voce implode por dentro rs?!

Voce vai a casa daquela amiga genial(se voce esta deste lado do Oceano), aquela pessoa do bem, que tambem tem os mesmos dilemas (?!) que voce…voce passa o dia com a amiga e os filhos – e rola de tudo:

200 papos pela metade! – isso e se voce tem sorte de chegar a metade do assunto!

varias ideais de refeicoes fantasticas¬†que voces ‘iriam’ fazer juntas,¬†so¬†que nao acontecem rs fica tudo no sanduba natural, frutas frescas, esta valendo ūüėČ

as criancas brincam super bem mas te chamam ‘n’ vezes para mostrar o mais novo modelinho de lego que inventaram, ou para limpar o bumbum; pois rolou um ‘number 2’ rs!

ou melhor: uma das criancas vem perto de voces mostrando o dedinho indicador com coco…dai voces correm la fora e veem que o pequeno teve um ‘acidente’ pelo quintal e que; uma das criancas pisou no acidente e carimbou a casa e a outra, bem a outra veio te informar do ocorrido e, com provas em maos, literalmente!rs!

Em meio a brincadeiras, desastres, confissoes, choros e muitas risadas, acontece o ‘play-date’ entre amigas maes e seus filhos. Um lado comum na vida da ‘stay@home-mom’ aqui nos EUA.

Hoje foi precioso; voltei ao meu ‘eu pacifico’; pois em meio a um desabafo de mae:

‘-Eu me sinto como uma escrava, eu nao existo, eu nao tenho tempo para nada! Nao existe ‘eu’ coisa nenhuma, somente ‘eles’! Maternidade nao e justaaaa!’

Uma boa amiga te diz:

-Mas tem saida, tem solucao, voce pode voltar a trabalhar, voce pode por seu filho na escolinha todos os dias. Mas, e isso que voce quer, voce esta preparada? Nao e isso que voce quer, eu sei, eu te conheco! O duro para nos e que so temos nos: o marido, os filhos, nos! Nao tem familia, nao tem ajuda, os nossos maridos tambem sao ‘escravisados’ rs! Nao adianta!’ – Se correr o bicho pega se ficar o bicho come!

Naquele momento, nossos filhos passando pela sala, com brinquedos de madeira nas maos, felizes, curtindo muito aquela tarde ensolarada em plena California, num lugar muito seguro, privilegiado

Eu senti uma enorme gratidao por essa tarde. Quantas maes gostariam de ter uma tarde dessas…foi quase que bucolica rs – (minus the poop!)

Quem sou eu hoje, ou amanha ou depois para reclamar da minha vida? Quem sou eu? Eu sou uma de voces, que viu a foto do menininho Sirio, de 3¬†aninhos, que nao conseguiu chegar a seu destino, sao e salvo com sua familia…nem ele, nem seu irmaozinho, nem sua mae.

Se fosse tudo simples como ao olhar de uma crianca: moramos todos no planeta Terra, ele pertence a todos nos, ninguem e ‘foreigner/estrangeiro’ pois somos todos ‘donos’ e ‘responsaveis’ por esse planeta, essa terra…nao precisamos assistir gente como a gente ‘morrer na praia’, podemos ir ao encontro delas com as maos estendidas. Nao precisariamos assistir a morte; dariamos chance a vida.

Art by Banksy

Triste. Deus meu, console essas familias. Deus meu, tenha piedade da raca humana com seus atos desumanos.

Links para ajudar os refugiados clique aqui ūüôā¬†ou aqui ūüėȬ†Nao vao dizer que nao lhes¬†dei opcoes rs! Fiquem com Deus, com o Deus do amor; amor ao proximo.

Amem.

Adri xxx

*artwork: Banksy