Quando o coracao fala mais alto…

Sabe quando voce esta prestes a fazer algo e hesita? Nao tem um motivo certo, soh aquela vozinha interna te dizendo: ‘Nao, Adriana, nao vah ao seu networking hoje..(estou me preparando para voltar a trabalhar; networking eh essencial 😉

Eu no closet, me trocando, marido chega mais cedo do trabalho para ficar com as criancas e levar uma das meninas para o volleyball…janta engatilhada, menino de banho tomado…mas a vozinha nao parava…’nao, hoje nao…’.

Bem, acabei por ficar. E disse ao meu marido:

-Voce fica com Mateus, poe para dormir e eu levo a Ju para o volleyball.

-Como assim? Voce nao vai por que? Vai, eu sei que voce quer ir!

-Nao, nao vou, hoje nao vai ser legal eu ir, eu fico e levo a Ju, faco a aula com ela, mais uma vez… (jah tirando meu salto alto, pondo o tenis e joelheiras rs).

Ha uns meses atras, eu matriculei minha filha mais velha no volley, ela concordou, pois estamos a anos tentando encontrar alguma atividade fisica que ela goste. Aqui nos EUA, quando voce tem um filho que nao curte atividade fisica nenhuma, a adaptacao na escola fica ainda muito mais dificil. Se voce esta se mudando de outro pais, ou ate mesmo de um outro estado, bem em meio a idade ginasial…boa sorte colega rs! A menos que voce tenha um filho extrovertido, voce vai ter muito pano pra manga rs!

Primeira aula, minha filha (inteligente, normal, nao-extrovertida) tremeu na base e nao participou em nada, deu pani e fomos embora. Eu acabei que pegando o lugar dela no volley para nao perder matricula e, claro, na esperanca de que ela se animasse e viesse comigo. Haviam mais pais e filhos nessas aulas.

Nao funcionou…uns bons meses se passaram e ela nao queria nem saber. Eu estava chateada, pois sentia que ela queria tentar…

Chega esse mes, ela diz que quer tentar de novo! Porem, hoje, primeira aula do mes, eu tinha um compromisso…

O resto jah sabem; desisti do meu compromisso, por varias outras razoes alem desta e lah estavamos nos duas; mae e filha, aprendendo juntas. Ela enfrentando seu medo.

O inicio da aula foi duro para ela, eu via a hora dela sair correndo da quadra. Foi quando eu falei em portugues (grande vantagem aqui rs), antes dela tentar dar uma sacada (serve):
‘-Soca essa bola, pensa que eh aquela menina que te fez tal coisa ou o seu professor de Espanhol! kkkkk!’ – Ok, meu ‘coaching’ nao ajudou tanto assim, mas eu ri esperando ela cair na risada! Nao rolou risinhos nao rs! So me deu aquele olhar…(‘shut up mom! rs).

Era um grupo bem grande de alunos, maioria adolescentes e uns ‘veios’ rs iguais a mim rs! Mas, com a ajuda e o apoio de uma professora muito docil e tambem mae, minha Julia terminou uma aula inteirinha (2 horas). Na maioria dos ‘drills’ estavamos sempre juntas, parzinho rs, e ela se sentia segura (mas nao me permitia abrir a boca ou vibrar ou nada kkkkk). Mas, foi no final da aula que eu vi o resultado da minha perseveranca e feh na minha filha! Eu sabia que ela iria vencer a barreira do ‘unknown’. Sempre lhe disse: Filha, voce eh super inteligente, fala 3 linguas, conhece o mundo! Nao eh uma bola que vai te derrubar menina! Quando voce quiser, de verdade, voce vai aprender a gostar de um esporte. Ou nao, e que se dane! Ninguem eh obrigado a fazer esportes!;)

De longe (eu estava em outra quadra agora, na dos ‘idosos’ kkkk!), eu vi, depois de meses, de anos de tentativas frustradas…um sorriso! Um sorriso, em meio a um jogo, uns meninos sendo gentis com ela, puxando conversa…e o famoso Hi-5 do time e minha filha lah no meio! Meu eu queria fazer uma dancinha pra celebrar, mas melhor nao rs!

Parece tao trivial nao parece? Mas nao eh. A vitoria dos filhos, desde os primeiros passinhos ate eles se encontrarem num simples jogo de volley…acharem sua auto-estima, um lugar de aceitacao, na conturbada adolescencia eh, para os pais a vitoria de uma vida. E mais um capitulo…no qual eu posso dizer com todo orgulho: Eu estava lah! Ao lado dela!

Uma amiga da minha mae, aos seus 50 e poucos anos, fez faculdade com a filha, que estava naquele estilo: ‘Meu mundo caiu!’ apos o noivado de varios anos ter-se acabado…E tudo passou, e a filha venceu…

Eu, soh joguei volley aos meus 40, no meio da molecada!  Muitas vezes nao entendia patavinas que o professor falava (tipo:‘after you serve you shag’ Eu: What??? rs). Mas fiquei lah, e ainda lah estou rs porque as vezes nao basta falar e dar apoio moral…tem que participar! Tem que fazer, sentir na pele e mostrar que voce tambem paga mico, mas, com toda elegancia kkkkk! E que nao vai desistir! Nao vai desistir do seu objetivo e muitissimo menos de sua filha, porque voce a ama e cre em seu potencial – No matter what!No matter where! Aqui, no Brasil, na Inglaterra, na China! 😉

Mae eh mae ❤

mae-e-filha

Adri xxx

Advertisements

One thought on “Quando o coracao fala mais alto…

  1. Que lindo testemunho Adri!
    Fico feliz em saber que vc já está colhendo frutos de tudo aquilo que semeia na vida dos seus filhos.
    Tudo tem o seu tempo determinado, e há tempo para todo o propósito debaixo do céu.
    Há tempo de nascer, e tempo de morrer; tempo de plantar, e tempo de arrancar o que se plantou. Ecles 3.
    Beijos.
    Loads of love.

    Like

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s